A escolha entre os tipos de teto é uma etapa básica e fundamental para qualquer construção, mas isso não significa que essa seja uma decisão simples. No momento de escolher entre laje e forro você já precisa ter definido seus objetivos e intenções para o restante da obra. 

Um bom exemplo sobre o porque seu planejamento precisa estar pronto antes da escolha entre os tipos de teto, é a diferença entre construções de um ou mais pavimentos.

Enquanto a laje comporta a sustentação de cargas inclusive no pavimento superior, o forro, por sua vez, não é projetado para isso. Assim, apenas para obras de um só pavimento ou para o último pavimento de uma construção é possível dispensar a laje. 

Quando se está construindo, é comum ouvir de alguém: “Agora você vai ter um teto!”. E isso é mesmo verdade, seja no sentido mais poético ou no prático, você vai precisar de um teto. Mas o que é preciso saber sobre para escolher entre os tipos de teto? Confira, a seguir:

Tipos de laje

A laje é a cobertura sobre nossas cabeças, que pode ou não ser transitável. Quer dizer: pode ser a última parte antes do telhado, ou a parte entre dois andares. Seja qual for o caso, os principais tipos de laje normalmente tem espessura mínima de 12/ 14cm o que já contribui bastante para um maior isolamento e proteção ao ambiente.

Por dentro da laje, que é feita de concreto e de uma estrutura de vergalhões de ferro, é possível passar circuitos de elétrica, encanamentos de hidráulica e outros sistemas e circuitos. Porém, com essa espessura e dureza, é mais prático adicionar abaixo da laje um forro de gesso que esconda tudo isso, evitando furar concreto e ferro em uma necessidade futura.  

Agora, vamos conhecer melhor os principais tipos de laje: 

Laje treliçada com cerâmica

casa em construção com diferentes tipos de teto
Escolher entre os tipos de teto é uma decisão estrutural e precisa ser bem estudada.

Entre as vigas da laje treliçada são instaladas lajotas de cerâmica e essa montagem é coberta de concreto. Como a resistência desse material possibilita vencer pequenos vãos e têm um preço mais baixo, escolher esse dentre os tipos de teto é aconselhável para obras reduzidas e pouco complexas, como residências pequenas.

Laje treliçada com isopor

As lajes pré-moldadas treliçadas também podem ser montadas com peças de isopor. O funcionamento desses tipos de laje é basicamente igual ao da versão com cerâmica, ou seja, treliças de aço preenchidas com concreto e com blocos de EPS ocupando o espaço entre elas. 

Além disso, esse é um material fácil de trabalhar, tornando a passagem de instalações elétricas e tubos hidráulicos muito mais prática.

Confira os profissionais especializados que o GetNinjas oferece e faça um orçamento de acordo com os serviços que você procura para sua obra.

Laje maciça

Dentre os tipos de laje, a maciça é o modelo mais comum no país. Moldada na própria obra, ela é constituída por um conjunto de vigas de aço preenchidas com concreto. Posicionando essa estrutura sobre fôrmas ou compensados de madeira.

Laje nervurada

Esse tipo de laje também é moldado no local da obra, as lajes nervuradas se distinguem das maciças pelo local onde passam as vigas de aço. A estrutura se conecta a partir de uma capa de compressão mais alta que as fôrmas. Sua aparência é alveolar, e contribui para uma grande economia de materiais.

Por conta do menor peso, a laje nervurada é capaz de vencer grandes vãos. Por essa razão, esse foi um dos tipos de teto mais utilizado por muitos anos nos ambientes que precisam suportar grandes cargas de peso.

É possível usar laje e forro juntos?

imagem de uma obra com diferentes tipos de teto
Forro e laje podem ser tipos de teto diferentes mas também podem compor juntos uma mesma cobertura.

Escolher os dois tipos de teto não apenas é possível, como a combinação das duas coisas permite colocar todos os sistemas que fazem a sua casa funcionar no espaço entre eles. Isso vai deixar tudo mais acessível e fácil de remendar em caso de futuras manutenções ou reformas.  

Se o forro for de gesso, por exemplo, os reparos nos circuitos entre a laje e o forro ficam muito mais simples. Basta fazer uma abertura no forro de gesso onde for preciso e depois fechar novamente com mais gesso, massa para nivelar e pintura. Bem mais prático do que quebrar a laje.

Forro de gesso

Entre os tipos de forro, o de gesso é disparadamente o mais querido no Brasil. Além da facilidade na manutenção dos circuitos, o forro de gesso ajuda a aumentar a sensação de conforto a partir da temperatura, do som e da luminosidade conferida ao ambiente, porque o gesso é um material que oferece isolamentos térmico e acústico muito eficientes.

Se sua intenção for caprichar na iluminação, colocando vários pontos de luz destacando elementos da decoração, escolher o gesso em vez de outros tipos de teto pode ser a decisão ideal.

Isso porque, como mostramos, abrir e fechar o forro de gesso é muito mais simples que quebrar qualquer dos tipos de laje ou remodelar outros tipos de forro, permitindo que você faça as alterações no momento que desejar. 

Não achou suficiente essas vantagens? Pois também é possível modelar diferentes tipos de acabamento no forro de gesso, como rasgo de luz, caixas em rebaixo ou ressalto, cortineiro embutido, bandô e outras soluções que a criatividade desejar.

Com certeza, escolher esse dentre os tipos de teto pode ser a decisão mais prática e funcional. 

Então, agora você já sabe: não precisa escolher entre os dois tipos de teto, seja com um, com outro ou com os dois, você pode viver numa casa cheia de conforto, com um teto bem resolvido para te abrigar.

Para receber mais dicas sobre esse tipo de conteúdo, cadastre-se na nossa newsletter e fique por dentro das novidades do blog!

Contrate um ninja