Presente em todas as fases da construção, a argamassa é indispensável. Porém, com tantas opções no mercado, nem sempre é fácil entender as diferenças e indicações dos vários tipos de argamassa, certo?

Uma escolha incorreta pode trazer problemas como o desplacamento de peças cerâmicas, que traz a necessidade de retrabalhos e gastos adicionais.

Quer se livrar dessa dor de cabeça e construir ou reformar com segurança? Continue a leitura e entenda melhor sobre os diferentes tipos de argamassa!

O que é argamassa?

A argamassa é uma mistura de cimento, areia, cal e água. Em alguns casos, ela pode contar com outros aditivos, como barro, cal, saibro, caulim e outros.

Da mesma forma que o concreto, a argamassa é mais mole nas primeiras horas e tende a endurecer com o tempo, proporcionando elevada resistência e durabilidade.

Basicamente, ela trabalha como material aderente entre os materiais, como se fosse uma espécie de cola para assentar blocos e tijolos, os pisos e azulejos cerâmicos, por exemplo.

Na verdade, a qualidade da argamassa depende das características dos seus componentes e do correto preparo e manuseio.

A mistura da argamassa na obra pode ser feita tanto manualmente como com o uso de betoneira. Em ambos os casos, a recomendação é misturar apenas o suficiente para 1 hora de aplicação, evitando que ela endureça ou perca sua plasticidade.

Quais os diferentes tipos de argamassa e como escolher a correta?

Como a argamassa é extremamente versátil, é importante entender que, além do traço, existem variações nos tipos de argamassa e nas suas indicações. Conhecer essas diferenças é fundamental para comprar o produto certo e de acordo com a aplicação que ele terá.

De forma bem básica, os tipos de argamassa podem ser: colante, rejuntamento, revestimento e assentamento. Confira os detalhes de cada um para compreender melhor.

Colante

Esse é um produto industrial que, quando está no seu estado seco, é composto de cimento Portland, aditivos químicos e agregados minerais. Ao ser misturado com água, ele forma uma massa viscosa, plástica e aderente, empregada para assentar placas cerâmicas para revestimento.

A argamassa colante é indicada, portanto, para: revestimentos cerâmicos, blocos de vidro, porcelanatos, mármores, granitos e outros. Dentro desse tipo de argamassa, ainda existem diferenciações: AC-I, AC-II e AC-III.

Caso essa variação conte com a denominação do tipo E (AC-I E, AC-II E etc.), significa que a argamassa possui o tempo aberto estendido, ou seja, um intervalo maior para que a placa cerâmica seja assentada sobre a argamassa, a qual proporcionará resistência à tração depois do período de cura, seja ela simples ou direta.

AC-I

Essa argamassa colante possui características de resistência às solicitações termométricas e mecânicas (ou seja, é resistente aos esforços, à temperatura e à umidade), que são bem comuns aos revestimentos internos — exceto aqueles aplicados em churrasqueiras, estufas, saunas e outros locais com revestimentos especiais.

É o tipo mais indicado para aplicação tanto em áreas secas como molhadas: banheiros, cozinhas, áreas de serviço, salas, quartos etc. e também para assentar pisos.

AC-II

É a argamassa que possui característica de adesividade, permitindo a ela absorver os esforços existentes em revestimentos de pisos e paredes internos e externos, sujeitos a ciclos de variação termométrica e a ação do vento.

Portanto, essa é uma argamassa com uma aderência superior, sendo indicada para uso em ambientes internos que ficam expostos à elevada temperatura e a condições severas de ventilação, como piscinas de água fria, paredes, lajes, pisos de área pública e outros espaços.

AC-III

Essa é a argamassa que possui maior aderência entre as três. Ela é indicada para uso especial como assentamento de porcelanato, pastilhas, pedras de granito e mármore e revestimentos de ambientes como saunas, piscinas de água quente e estufas, além de locais com tráfego intenso.

Outros tipos de argamassas colantes

Dentro das argamassas colantes, também existe a PSP, que é a argamassa voltada para aplicação de piso sobre piso, colantes para porcelanato e colantes para mármore ou granito.

A PSP tem uma secagem bem rápida e é indicada para o assentamento de peças cerâmicas e porcelanatos em áreas internas, permitindo o trânsito leve já depois de 3 horas da sua aplicação. Essa argamassa não deve ser usada para revestimentos sobre ardósia ou pisos de madeira.

O colante porcelanato é indicado para assentar pisos internos e não pode ser usado em áreas externas, churrasqueiras, saunas, estufas e outros revestimentos especiais.

A argamassa colante de mármore e granito, como o nome sugere, é indicada para assentar peças de até 80 x 80 cm, tanto em áreas internas como externas e também pode ser usada para porcelanatos claros de até 60 x 60 cm. Entretanto, não deve ser usada em saunas, churrasqueiras, estufas ou outros revestimentos especiais.

Rejuntamento

Estes tipos de argamassa são indicados para o preenchimento dos vãos livres entre as peças cerâmicas tanto de áreas internas como externas. Aqui, existem duas versões.

imagem de rejunte para determinado tipo de argamassa
Escolha a opção adequada entre os tipos de argamassa!

Rejuntamento do tipo I

É a argamassa a base de cimento Portland, usada para rejuntamento de placas cerâmicas de ambientes internos e externos, desde que:

·     A aplicação não seja feita em locais de tráfego intenso;

·     A aplicação seja feita apenas em placas cerâmicas com absorção de água acima de 3%;

·     A aplicação em ambientes externos (tanto piso como parede) não exceda 20 m² para pisos e 18 m² para paredes – limite a partir do qual é necessário o uso de juntas de movimentação.

Rejuntamento do tipo II

Também é uma argamassa à base de cimento Portland, indicada para rejuntamento de placas cerâmicas em ambientes internos e externos, mas suas indicações são diferentes. Ela é recomendada para:

·     Todas as condições do tipo I;

·     Locais de trânsito intenso de pedestres;

·     Placas cerâmicas com absorção de água inferior a 3%;

·     Ambientes externos, tanto pisos como paredes, de qualquer dimensão ou sempre em que seja exigido o uso de juntas de movimentação;

·     Ambientes internos e externos com presença de água estancada, como espelhos de água, piscina e outros.

Revestimento e assentamento

Esses tipos de argamassa são indicados para revestir paredes e tetos de alvenaria, tanto para áreas internas quanto externas, e também para assentar os blocos de alvenaria na fase de vedação da obra.

A argamassa de assentamento é usada na hora de unir os blocos cerâmicos convencionais ou outros materiais estruturais. Já a argamassa de revestimento tem a função de proteger, conferir rugosidade ou corrigir defeitos.

Outros tipos de argamassa

Além dessas, ainda existem:

·     Argamassas para reboco: indicadas para cobrimento de emboço. Essas argamassas propiciam uma superfície fina, ideal para receber o acabamento (por isso também é chamada de massa fina);

·     Argamassas de uso geral: são as indicadas para assentamento de alvenaria sem função estrutural e para revestir paredes e tetos externos e internos;

·     Argamassas decorativas em monocamada: são argamassas de acabamento indicadas para revestir muros, fachadas e outros elementos em contato com o meio externo. Essa argamassa é aplicada em camada única e tem finalidade decorativa;

·     Argamassas decorativas em camada fina: são argamassas de acabamento recomendadas para fins decorativos em camada fina;

·     Argamassas impermeabilizantes: usadas na impermeabilização de paredes e tetos, protegendo esses ambientes da umidade.

Qual a função da argamassa e por que ela é importante?

Como esse é um material fácil de se trabalhar, sua aplicação é muito ampla. Por isso, dependendo de para que ela será empregada, podem existir variações tanto em relação ao traço (proporção de cada material da mistura) como com o uso de aditivos (impermeabilizantes ou que melhorem a consistência da massa).

textura de um dos tipos de argamassa
Para cada um dos tipos de argamassa, existem diferentes funções.

Algumas das funções da argamassa são:

·     Proteger os elementos de vedação dos edifícios da ação direta dos agentes agressivos;

·     Auxiliar as vedações no cumprimento das suas funções — isolar termo e acusticamente ou oferecer estanqueidade à água e aos gases;

·     Regularizar a superfície dos elementos de vedação, funcionando como uma base regular e adequada para receber outros revestimentos ou ser usada como acabamento final;

·     Melhorar a estética da fachada;

·     Assentar tijolos, blocos, pisos, ladrilhos;

·     Revestir paredes, cerâmicas, tacos e outros;

·     Tapar buracos em superfícies, eliminar ondulações, nivelar e aprumar paredes e pisos;

·     Dar acabamentos às superfícies (áspero, rugoso, liso etc.).

Características essenciais da argamassa

Uma argamassa de qualidade depende de uma série de fatores, como:

·     Quantidade de água: varia de acordo com a finalidade de uso, qualidade dos componentes, habilidade dos pedreiros e outros;

·     Flexibilidade: no caso dos revestimentos, é uma das características mais importantes para evitar problemas futuros. Existem alguns aditivos que são adicionados à argamassa para aumentar a flexibilidade, tais como cal, saibro, barro ou caulim. O mais indicado, contudo, é a cal hidratada;

·     Temperatura: influencia o tempo que ela leva para endurecer. Quanto mais quente, mais rápido a argamassa endurece. Quanto mais rápido é esse processo, menos tempo útil para aplicação e maior o risco de a massa secar, sem água suficiente para alcançar a resistência adequada. Alguns fatores que influenciam nas massas quentes demais são: areia quente, água no tambor aquecida pelo sol, sacos de cimento estocados ao ar livre em pleno sol, masseiro quente e a própria massa exposta ao sol.

Conclusão

Você aprendeu um pouco mais sobre a argamassa e sua importância em qualquer fase da obra. Afinal, ela é um produto bastante versátil, ajudando a assentar tijolos e blocos, revestimentos e também para rejuntar e até ter finalidades decorativas.

Mas para conseguir os efeitos desejados e uma boa durabilidade, é essencial conhecer os diferentes tipos de argamassa, escolhendo aquele que seja mais indicado para a aplicação e também para o material que será usado, evitando problemas futuros.

botão para contato de diferentes tipos de argamassa

Já sabe tudo sobre os diferentes tipos de argamassa? Encontre a que precisa no TocaObra!

Contrate um ninja