Começo de ano é época de mudanças e novas atitudes. Por isso, muitas pessoas aproveitam esse clima de renovação para fazer transformações em casa. Se você deseja dar adeus a alguns problemas do seu lar, saiba que existem modos para fazer uma reforma barata e bem eficiente.

Na verdade, com alguns truques simples é possível ter efeitos incríveis em casa, transformando a decoração e até a disposição dos ambientes. Está decidido que neste ano irá reformar a casa? Então continue a leitura e veja as dicas que separamos para não estourar o seu orçamento!

1. Planeje a reforma

O primeiro passo para uma reforma barata – e sem dor de cabeça – é o planejamento. Sem essa etapa, é possível que você acabe comprando mais itens do que necessita ou até fazendo alterações que tragam mais problemas do que benefícios.

Assim, se a ideia é fazer uma grande reforma, comece planejando essas intervenções. Contrate um engenheiro ou arquiteto para que ele monte um projeto do que será alterado, considerando a questão estrutural da sua casa e outros itens que podem interferir na sua reforma.

Lembre-se que nem tudo o que você deseja fazer poderá ser, efetivamente, realizado. Afinal, é preciso considerar as características da construção e suas limitações. Derrubar paredes e criar conceitos abertos é algo muito procurado nas reformas, mas para isso é necessário o aval de um engenheiro, evitando retirar uma parede de sustentação e acabar com a construção desmoronando.

Além dos pontos estruturais, o planejamento vai ajudar você a montar um orçamento e um cronograma de obras. A partir da ajuda do profissional, será mais fácil entender quais etapas serão realizadas e a necessidade de material em cada uma dessas fases.

Homem assentando tijolos de uma parede.
Com planejamento, é possível realizar uma reforma barata sem se apertar com as finanças.

Com base no cronograma, liste todos os materiais que serão usados e comece a pesquisar os preços deles, negociando com os fornecedores.

2. Analise o custo-benefício

Você tem certeza de que a reforma é a melhor alternativa? Antes de fazer qualquer intervenção, coloque tudo no papel e analise o quanto isso lhe custará e o quanto trará de benefícios (inclusive em termos de valorização do imóvel).

Se você vai reformar uma casa antiga, lembre-se que os custos podem ser maiores do que os previstos, já que não dá para afirmar que tudo sairá como o esperado. É possível que, ao começar a reforma, você note a necessidade de fazer outras alterações, o que poderá encarecer a sua reforma.

De qualquer maneira, essa é uma excelente oportunidade de melhorar a sua casa. Por exemplo, usar materiais de construção mais modernos e seguros, otimizar os ambientes, investir em acabamentos mais funcionais e aconchegantes e transformar o seu lar – tornando-o de acordo com seus desejos, estilo e personalidade.

3. Reforme um cômodo por vez

Se você vai reformar a casa morando nela, é preciso ter o dobro de organização. Reformar um cômodo por vez é a principal dica nesse sentido, evitando bagunça e sofrimento com os gastos excessivos.

Não tem nada pior do que começar uma reforma, ficar sem dinheiro e ter de abandoná-la no meio. Imagina se você começar a reformar vários cômodos da casa e a verba acabar? Terá de conviver em um canteiro de obras por meses.

Por isso, se planeje para reformar um cômodo de cada vez, pensando no orçamento disponível para cada intervenção.

4. Prefira as modificações simples

Como dissemos na introdução, para transformar a sua casa não é preciso gastar muito. Existem maneiras de fazer uma reforma barata e, ainda assim, deixar seu lar diferenciado.

Pequenas modificações já conseguem trazer efeitos visuais e decorativos bem bacanas. Por exemplo:

  • usar adesivos para os azulejos da cozinha ou do banheiro (evitando trocar todo o revestimento);
  • pintar as paredes de uma cor nova;
  • adesivar os móveis ou eletrodomésticos (como as geladeiras);
  • usar pastilhas adesivas para o revestimento da área do box ou para algum detalhe na cozinha;
  • pintar os móveis de madeira, como as banquetas ou as portas dos armários da cozinha;
  • pintar os azulejos com tinta própria;
  • criar móveis com pallets ou outros objetos recicláveis, como os blocos de concreto;
  • reaproveitar móveis antigos e dar a eles novas funções (um criado-mudo se torna um mini bar, uma cadeira vira uma mesa de apoio etc.);
  • investir em uma boa luminária ou lustre para algum cômodo da casa;
  • melhorar a decoração do ambiente (pendurar novos quadros, usar um tapete novo, investir em mantas e almofadas com estampas diferentes etc.);
  • aplicar papel de parede em um dos cômodos da casa.

Essas são ideias que não exigem grandes investimentos (sendo que muitas delas você mesmo poderá fazer). Contudo, o resultado decorativo é bem grande e capaz de transformar totalmente os ambientes, dando a eles uma cara nova e até mais funcionalidade.

5. Invista no piso sobre piso

Mesmo com essas transformações na decoração, você ainda não está satisfeito e precisa trocar o piso de casa? Saiba que existem alternativas ao quebra-quebra, deixando sua reforma mais barata.

Uma solução que tem sido muito usada atualmente é o piso sobre piso. Ou seja, ao invés de quebrar o piso antigo para colocar um novo, é possível aplicar o revestimento sobre o antigo.

Isso ajuda a economizar um bom dinheiro, além de eliminar a necessidade de quebra-quebra, sujeira e geração de entulho.

Mas é preciso tomar alguns cuidados para garantir que esse procedimento dará certo:

  1. análise da capacidade de suporte de carga da laje (caso você more em um apartamento ou vá trocar o piso da parte superior de uma casa de dois andares);
  2. nivelamento da superfície caso o chão não seja completamente liso e reto (para isso, será necessário usar uma massa autonivelante);
  3. o tipo de piso que você deseja instalar. Para piso sobre piso os mais indicados são o vinílico e o laminado, mas é possível a instalação do piso cerâmico e porcelanato.

Também é essencial avaliar como estão os pisos antigos. Se eles apresentarem problemas com umidade ou outros que comprometam seu estado de conservação, a técnica não é indicada – e será necessário a retirada dos pisos antigos para a instalação do novo.

6. Crie paredes de drywall ou OSB

Ao invés de retirar paredes, você deseja construir novas e isolar determinados cômodos ou dividi-los? Uma ideia de reforma barata é apostar em materiais diferentes, mas igualmente seguros, como o drywall e as placas de OSB.

O drywall é uma tecnologia moderna de construção civil que substitui as paredes tradicionais de alvenaria feitas de tijolo ou blocos. Essa é a técnica mais usada para construir paredes e forros na Europa e nos Estados Unidos, e vem ganhando mais espaço no Brasil graças a sua economia e praticidade.

Paredes de drywall, que possibilitam uma reforma barata.
Investir nesse tipo de estrutura é uma boa estratégia para reformas baratas.

As paredes de drywall contam com uma estrutura de aço galvanizado e chapas de gesso de alta resistência que são aparafusadas em ambos os lados. Elas contam com medidas precisas e são projetadas para suportar, com segurança, diversos dispositivos como portas, armários, estantes etc.

Além de ser uma opção mais barata, o drywall não faz sujeira, é rápido de ser feito e gera pouquíssimo entulho.

Outra opção são as placas de OSB (Oriented Strand Board) que são feitas a partir de tiras de madeira – geralmente sobras de processos de corte e tratamento nas fábricas. Elas oferecem uma boa capacidade de isolamento termoacústico, deixam os ambientes aconchegantes, são fáceis e rápidas de instalar e têm um preço bem mais atrativo.

7. Substitua o vidro por policarbonato

O vidro é um material que está em alta, aparecendo nas divisórias de ambientes, coberturas e várias outras aplicações. Mas se a ideia é ter uma reforma barata, com certeza esse não é o material mais indicado, já que ele costuma ser bastante “salgado”.

Uma opção interessante é substituir o vidro pelo policarbonato. Sua aparência é bem semelhante ao do vidro, mas é mais resistente e flexível, podendo ser usado em várias funções e espaços além de sua leveza e baixo custo.

Você poderá usar o policarbonato em portas e divisórias de ambientes (porque eles também são transparentes, mas não tanto como o vidro, reduzindo a exposição) e até em coberturas, como nos pergolados.

8. Pesquise os preços dos materiais de construção

Geralmente, os materiais mais usados em uma reforma são os acabamentos. Eles também são os que têm os preços mais altos – e uma grande variação de um estabelecimento para outro.

Se a ideia é fazer uma reforma barata, o planejamento é extremamente importante. Por isso, faça a lista de tudo o que precisará em cada etapa da reforma e pesquise os preços.

Cote em vários estabelecimentos, compare as marcas e entenda os diferenciais de cada material. Na hora de economizar, sempre considere o custo-benefício. Ou seja, em algumas situações, pode ser mais vantajoso pagar um pouco mais caro se o produto tiver uma durabilidade maior ou uma garantia prolongada, por exemplo.

9. Transforme os ambientes com o cobogó

O cobogó é um elemento genuinamente brasileiro e que pode ajudar a transformar os espaços da sua casa sem gastar muito. Ele é uma estrutura que permite a passagem da ventilação e de um pouco de luz.

A estrutura nasceu em Recife, em 1929, como uma solução para amenizar as condições climáticas de países tropicais. Os blocos vazados que formam o cobogó permitem, ao mesmo tempo, levantar uma parede e controlar a incidência de luz, sem vedar a entrada e a circulação de ar.

Hoje o cobogó pode ser encontrado em uma dezena de materiais, como concreto, vidro, ferro, madeira etc. Você poderá usá-lo internamente, para revestir paredes, como divisória de ambiente ou ainda para transformar a fachada da sua casa – formando desenhos diferentes.

10. Reforme as portas

Trocar as portas não condiz com uma reforma barata, afinal esses itens costumam ter um preço bem alto, especialmente caso o tamanho delas ou a abertura estiverem fora dos padrões.

Porta dupla de estilo retrô e de madeira.
Tente reformar suas portas ao invés de trocá-las.

Uma alternativa para reduzir os custos é aproveitar as portas que você já tem. Para dar vida nova a elas, é preciso lixá-las e pintá-las de uma nova cor. Em um só dia de trabalho, sua casa terá portas como novas – e sem ter que investir pesado nisso.


Como você viu neste conteúdo, é possível fazer uma reforma barata sem que isso signifique má qualidade ou dores de cabeça. Com planejamento adequado e conhecimento sobre novos materiais e técnicas, você conseguirá deixar a sua casa como deseja, sem pesar no bolso.

Gostou das nossas dicas de reforma barata? Aproveite e encontre tudo o que precisa – do básico ao acabamento – no TocaObra!

Contrate um ninja