A escassez de recursos naturais é uma tendência que vem sendo cada vez mais observada pelas pessoas, empresas e órgãos governamentais. Afinal, é impossível continuar vivendo como se os recursos fossem inesgotáveis. 

No Brasil, com o Plano Decenal de Expansão de Energia (PDE), o governo trabalha para que todos os setores sejam envolvidos em uma política com foco na conservação de energia.  

Neste contexto, a eficiência energética residencial ganha especial relevância. 

Com práticas inovadoras é possível contribuir para a conservação de recursos naturais. A construção de paredes com materiais que absorvem melhor a energia térmica e o uso de painéis solares são ótimos exemplos. 

De acordo com o PDE, a expectativa é que, em 2029,  a conservação de energia elétrica nas residências possa atingir 8 GWh. A economia equivale a 3,7% do consumo total de eletricidade estimada para o ano. 

Quer saber mais sobre eficiência energética residencial e entender como você pode contribuir para a sustentabilidade do meio ambiente? Continue lendo o texto!

Definindo o conceito: o que é eficiência energética residencial

Basicamente, a eficiência energética residencial consiste em usar a menor quantidade possível de energia para atender às demandas de luz, calor e frio da construção. 

Desse modo, é possível oferecer conforto e comodidade para as pessoas que usam o espaço e, de quebra, contribuir para a conservação de energia, diminuindo as contas. Afinal, vivemos em um tempo que não oferece margem para qualquer tipo de desperdício.

Para saber o que é eficiência energética residencial, você precisa entender uma lógica simples: trata-se de usar mínimo de recursos para obter o máximo efeito. Aqui, se aplica perfeitamente o conceito de que “menos é mais”.

imagem de uma lâmpada e uma tomada
O desafio da eficiência energética residencial é oferecer conforto e comodidade com uma quantidade limitada de recursos.

É importante ter em mente que você pode buscar a eficiência energética residencial com muito ou pouco dinheiro.

Um projeto de instalação de painéis solares, por exemplo, exige um investimento mais alto, porém com ótimo retorno, que compensa, especialmente, no longo prazo. Mas, de imediato, já garante redução nas faturas de energia. 

Em contrapartida, a aquisição de um termostato para geladeira representa um custo menor, que será amortizado em apenas alguns dias. 

De todo modo, uma vez feito o investimento, a eficiência energética será contabilizada ao longo da vida útil do equipamento ou aparelho. Ou seja, o seu retorno é garantido.

Calculando o consumo de energia

Agora que você já compreendeu o que é eficiência energética residencial e a importância dela, é hora de começar a colocar o conceito em prática: para isso, vamos ensinar o cálculo para economizar. 

Primeiro, você precisa identificar o real consumo de energia da sua casa. Vem conferir o passo a passo que preparamos!

1) Identifique a potência do equipamento elétrico: ela é apresentada em Watts, cujo símbolo é W. Geralmente, vem estampada no produto ou na embalagem. Por exemplo, um chuveiro consome 3.600W

2) Calcule o consumo do equipamento: para tanto, basta multiplicar sua potência pelo tempo de funcionamento em horas. 

Suponhamos que o chuveiro funcione 3 horas por dia. Então: 3.600 W x 3 horas = 10.800 Wh/dia

3) Faça a conversão do valor encontrado para kW: é preciso converter o total de Wh (Watts hora) em kW (quilo Watts hora). Isso porque a conta de energia usa essa medida. 

Para converter, basta dividir o consumo diário do chuveiro por 1000. Então: 10.800 Wh/dia = 10,8 kW/dia

4) Calcule o consumo mensal do equipamento: para calcular o consumo de energia por mês, use a fórmula abaixo:

   Consumo = Potência do aparelho em Watts x horas de uso por mês/ 1.000

Vejamos: 4 lâmpadas de 100W ficam acesas 4 horas por dia ao longo de 30 dias. Então, o cálculo será:

           Consumo = 2 x 100 W x 8 horas/dia x 30 dias/1.000

           Consumo = 48 kWh/mês

5) Faça o cálculo para todos os equipamentos: identifique o consumo mensal de todos os aparelhos usados na residência. 

Com esses números, você pode fazer a somatória total do consumo da residência em kWh/mês e conferir se o valor cobrado na fatura de energia está, de fato, correto. 

Para tanto, basta multiplicar o total encontrado pelo valor da tarifa vigente em seu Estado. 

Se você se assustou com o valor médio da sua tarifa de energia elétrica, calma e respira. Existe uma alternativa viável e sustentável, que pode proporcionar economia e conservação de recursos.

Eficiência energética residencial: 3 boas razões para investir 

Agora que você já sabe o que é eficiência energética residencial e como calculá-la para economizar, vale conhecer os principais benefícios de priorizar essa prática. Ela pode melhorar a vida de todos nós. Veja, a seguir, 3 deles:

#1 Economia de energia e de dinheiro: não se trata apenas de economizar os recursos esgotáveis, mas também o seu dinheiro

Ao investir em boas práticas que visam garantir a eficiência energética residencial, você garante a redução da fatura de eletricidade.

#2 Redução de desperdício e foco no bem-estar das pessoas: ao investir em eficiência energética residencial você contribui para combater o desperdício com ações inteligentes. 

Além disso, torna a sua casa mais sustentável e confortável, oferecendo uma vida mais feliz para quem mora ali.

#3 O meio ambiente se torna mais saudável: algumas companhias de energia apresentam na na fatura da luz a quantidade de CO2 e resíduos radioativos que cada kWh consumido gera. 

Contudo, estes não são os únicos elementos poluentes. Sendo assim, quando você prioriza a eficiência energética sustentável contribui para melhorar a saúde das pessoas e do planeta.

Eficiência energética residencial: como aplicar? 

A busca por eficiência energética nas unidades consumidoras residenciais tem sido impulsionada por dois aspectos importantes. 

Em primeiro lugar, o surgimento e a adoção de novas tecnologias que viabilizem a economia de recursos têm sido decisivos nesta jornada.

imagem de várias lâmpadas apagadas e uma lâmpada acesa
Saber como calcular a eficiência energética residencial pode facilitar (e muito) o dia a dia.

Igualmente importante, o incentivo à mudança de hábitos de consumo, fomentado por programas e políticas focadas na conservação de energia e até pela mídia, faz muita diferença neste processo.

Quer entender como você pode fazer a eficiência energética se tornar uma realidade na sua casa? Então, confira algumas aplicações possíveis:

Eficiência energética na estrutura de alvenaria

Na hora de projetar a estrutura de alvenaria da sua obra, pense em como você pode melhorar ainda mais o aproveitamento energético, principalmente do ponto de vista térmico.

Utilizar paredes, pinturas e acabamentos capazes de isolar o ambiente de fontes externas de calor, como o sol, é uma estratégia inteligente. Desse modo, o é possível manter o ambiente interno refrigerado a uma temperatura ideal.

Portanto, busque investir em paredes e lajes com melhor absorção de energia

Nas coberturas, por exemplo, você pode usar mantas térmicas de alumínio. Elas formam uma camada de ar, que dissipa o calor no verão e mantém o ambiente aquecido no inverno. 

Solução perfeita para contribuir com a eficiência energética, não é mesmo?

Eficiência energética no projeto de iluminação

Até então, a substituição das lâmpadas incandescentes por lâmpadas fluorescentes compactas já garantia uma redução no consumo de até 70%. 

Com a chegada das lâmpadas de Led é possível agregar mais economia. Isso porque elas são capazes de proporcionar uma redução de 50% em relação ao consumo das lâmpadas fluorescentes.

Então, na hora de selecionar as luminárias para o seu projeto de iluminação não fique em dúvida: invista em soluções de Led. Vai fazer toda a diferença na sua fatura de energia e na saúde do planeta. 

Eficiência energética no uso de equipamentos

Criado pelo Instituto Nacional de Metrologia, Normalização e Qualidade Industrial (Inmetro), o Programa Brasileiro de Etiquetagem (PBE) visa contribuir para a conservação de energia. 

A proposta é orientar o consumidor com etiquetas informativas que revelam a eficiência energética dos eletrodomésticos. Os produtos são identificados com etiquetas de “A” a “G”, sendo a etiqueta “A” para os mais eficientes.

O intuito é oferecer aos consumidores informações precisas, para que eles possam avaliar o consumo de energia dos eletrodomésticos e adquirir produtos com maior eficiência energética em relação ao consumo. 

Com isso, todos saem ganhando:  fabricante, o cliente, a sociedade, o planeta e o seu bolso.

Portanto, seja criterioso na hora de selecionar os eletrodomésticos da sua casa: escolha produtos com selo “A”.

Eficiência energética na instalação de painéis solares

No Brasil, o uso chuveiro elétrico é um dos vilões das altas faturas: ela representa cerca de 24% da energia consumida mensalmente, o que significa que em uma conta de R$200,00, em média R$48,00 são referentes apenas ao uso do chuveiro. 

Usado na maioria das casas brasileiras, o seu amplo uso fica ainda mais evidente durante à noite, quando o consumo das unidades residenciais aumenta. 

painéis solares
O painel solar pode favorecer a eficiência energética residencial.

A boa notícia é que o uso de sistemas de aquecimento solar de água pode contribuir para minimizar o impacto e até eliminar essa sobrecarga, além disso, esses sistemas podem ser instalados facilmente por profissionais capacitados.


Não recomendamos, apesar da fácil instalação por um engenheiro ou técnico, que você faça este processo sozinho, ainda mais na hora de solicitar uma autorização de distribuidoras de energia.

Após conferir os preços de instalação e fazer a escolha ideal e mais econômica para você, basta entrar em contato com empresas de energia solar qualificadas na sua região e acompanhar os seguintes passos:

  • Receber a visita técnica no local de instalação;
  • Montar o projeto de instalação da placa;
  • Solicitar acesso à rede de conexão energética;
  • Instalar o suporte, trilhos e painéis do sistema de energia solar escolhido;
  • Homologar a instalação com a distribuidora.

A adoção de sistemas de aquecimento solar diminui o consumo de demanda do sistema elétrico nacional. De tal modo, é possível reduzir também os investimentos em sistemas de geração, transmissão e distribuição de energia 😉

Eficiência energética residencial: um compromisso de todos 

Esse é um dos temas que não podemos deixar de abordar e priorizar. Focar esforços na eficiência energética precisa ser um compromisso de todos. 

Enquanto você pensa como conservar a energia na sua casa, as empresas devem fazer o mesmo no comércio e na indústria e o governo precisa apoiar esse movimento. 

Afinal, estamos falando da saúde e da sustentabilidade do nosso país e do planeta.
Quer começar as melhorias na sua residência ou a execução da sua obra, para garantir a eficiência energética?

Nós, do Toca Obra, podemos ajudar você! Afinal, também estamos comprometidos com a causa.

Temos os melhores materiais elétricos, com qualidade reconhecida. Certamente, eles irão conferir maior durabilidade e segurança ao seu projeto, além de muita economia.

Acesse a seção de materiais elétricos e confira a variedade de produtos! 

Bibliografia utilizada:

Contrate um ninja