A enorme variedade de modelos de pisos disponíveis no mercado deixa muitas pessoas confusas na hora de escolher o revestimento ideal para a casa ou o escritório. Qualidade, custo-benefício, manutenção e várias outras dúvidas surgem nesse momento.

Para ajudar nessa missão, listamos abaixo os principais tipos de piso e explicamos de forma objetiva as particularidades de cada um deles. Além disso, preparamos algumas boas dicas de como limpar os diferentes modelos de pisos.

Principais modelos de pisos

Compare e veja qual deles melhor se adequa ao seu espaço:

Cerâmica

  1. Piso mais comum no Brasil.
  2. Encontrado em vários tamanhos, texturas, qualidades e preços.
  3. Pode servir para áreas internas e externas.
  4. Tem efeito de piso de porcelanato.
  5. A desvantagem é que a queda de objetos pode lascar ou quebrar o piso, além de fazer ruído ao caminhar.

Porcelanato

  1. Produzido com matérias-primas nobres.
  2. Grande variedade de tons e texturas (ex.: imitando madeiras, mármores e granitos).
  3. Alto poder de resistência e durabilidade.
  4. Instalação relativamente rápida.
  5. Tipos mais usados: técnico (polido ou natural), acetinado ou mate e rústico.
  6. Pode ser aplicado nos mais diversos ambientes, tanto internos quanto externos.
  7. Um dos tipos mais caros.

Granito

  1. Um dos modelos de pisos mais indicados por conta da estética, resistência e durabilidade.
  2. Utilizado desde residências até locais com grande movimentação.
  3. Possui várias tonalidades – quanto mais raro, mais caro.
  4. Quando em contato com água, fica muito liso e deixa o piso escorregadio.
  5. Uma das opções mais caras de piso.

Mármore

  1. Revestimento de custo elevado.
  2. Rocha metamórfica, composta principalmente por minerais de calcita.
  3. Tem coloração mais uniforme e formação de veios definidos.
  4. Deve ser utilizado apenas em ambientes internos.

Cimento Queimado

  1. Tem um efeito estético muito bacana.
  2. Material de baixo custo.
  3. Um dos modelos de pisos que mais demanda cuidados especiais na instalação.
  4. O ideal é que seja aplicado por um profissional qualificado.

Lajota ou Ladrilho Hidráulico

  1. Muito utilizado por pessoas que buscam diferenciação, gostam de imprimir mais personalidade e não se importam tanto com a tendência do momento.
  2. Um dos modelos de pisos e revestimentos mais utilizado no século XIX, principalmente os ladrilhos europeus. 
  3. Material à base de cimento e de produção artesanal. Custo muito elevado em relação às cerâmicas e porcelanatos. 

Pisos com efeito de madeira

Se você acha incríveis os pisos de madeira, saiba que existem também diversas opções que dão esse efeito e são mais econômicas. Dentre esses modelos de pisos, vamos falar dos três principais: madeira, laminado e vinílico. 

A vantagem é que eles não absorvem tanto o calor, nem o frio. São pisos neutros e, por isso, podem ser utilizados em regiões de clima quente ou frio. Além disso, transmitem uma ótima sensação de aconchego e conforto.

Madeira

  1. Material super nobre e caro, que está cada vez mais em desuso.
  2. É lindo, mas a sua manutenção e instalação é bem específica e requer muito mais cuidado.

Laminado 

  1. Constituído de lâminas de madeira reflorestada.
  2. Utilizado apenas em ambientes internos.
  3. Instalação é fácil e rápida – não necessita acabamento.
  4. Limpeza pode ser feita com pano úmido.
  5. Tipo de piso flutuante – não é colado no contrapiso. 
  6. Opção com efeito madeira de menor custo.
  7. Deixa a desejar na qualidade e eficiência. 
  8. Não tem bom isolamento acústico.
  9. Não é recomendado para animais de estimação.

Vinílico

  1. Para quem deseja um piso com efeito de madeira, esse é o queridinho do momento!
  2. Possui estampas que imitam madeiras e formatos de réguas.
  3. Um dos modelos de pisos mais resistentes duráveis.
  4. Instalação e manutenção super simples.
  5. A sua fixação no contrapiso é completa.
  6. Oferece bom desempenho acústico e térmico.
  7. Dá um efeito aconchegante, de ambiente mais despojado. 
  8. Indicado para áreas internas de menor tráfego.

Precisa de um profissional para instalação dos pisos? Faça já seu orçamento no GetNinjas e encontre a melhor opção.

Existem outros tipos de pisos, mas essa lista contém os mais utilizados e indicados para ambientes como casa ou escritório, por exemplo. Antes de comprar o seu piso, analise o que melhor se adequa ao seu objetivo. Faça uma avaliação também de qual piso terá melhor custo-benefício para você.

Agora que você tem os principais modelos de pisos em mente, é importante saber como mantê-los sempre limpos.

Modelos de pisos: Como limpá-los de acordo com os diferentes tipos

moça limpando os diferentes modelos de pisos
A limpeza periódica é fundamental para a durabilidade de todos os modelos de pisos.

Para escolher entre os diversos modelos de pisos para sua casa é fundamental levar em conta a praticidade para limpá-los no dia a dia. Isso porque, para que a durabilidade seja maior, o aconselhável é realizar a limpeza periodicamente.

Mas, afinal, existe uma maneira ideal de fazer isso? Descubra, a seguir, como limpar piso dos mais variados tipos e quais são os erros comuns que podem comprometer a qualidade do seu revestimento!

Porcelanato, cerâmica e pedras

Como tirar manchas de porcelanato, pedras ou cerâmica não é um processo de limpeza que pode ser resolvido com qualquer produto comum, você pode recorrer ao limpador para cerâmicas Quartzolit ou ao limpador para pedras e porcelanato Quartzolit.

O ideal é aplicar os produtos corretos para esses modelos de pisos. Assim como o de porcelanato, o produto para limpar cerâmica ou pedra deve ser específico para esse fim. Lembre-se: se o revestimento ficar danificado por conta do uso de produtos errados, não tem volta!

É importante atentar-se para a forma certa de aplicar esses produtos. Você pode utilizá-los concentrados ou então diluídos em água, o que permite uma economia considerável. Todos devem ser usados com o piso levemente molhado, para chegar no efeito desejado.

Ou seja, primeiro você deve fazer uma lavagem prévia com água e apenas retirar o excesso com ajuda de um rodo. Depois, pode apostar no limpador de porcelanato e pedras ou no de cerâmica. Para finalizar, basta contar com o auxílio de um esfregão ou escova, enxaguar com bastante água e tomar cuidado para que não fique nenhum resíduo do produto utilizado.

Outro ponto importante: caso vá realizar a limpeza logo após a colocação de um desses três modelos de pisos, você deve levar em conta que a argamassa à base de cimento tem um tempo de cura indicado pelo fabricante que deve ser respeitado.

Madeira maciça ou laminada e piso vinílico

Se você tem um acabamento de madeira, seja ela maciça, laminada ou um piso vinílico na sua casa, anote aí para não esquecer: nunca use álcool, querosene ou qualquer outro solvente!

Esses produtos acabam com a madeira e tiram todo o verniz do piso. Mas também o excesso água pode fazer com que ele fique com aparência de desgastado. Então, você deve estar se perguntando, como limpar piso de madeira ou como limpar piso laminado, que contém madeira em sua composição, sem estragá-los?

Para remover a sujeira e garantir uma boa durabilidade desses revestimentos, siga o mesmo procedimento realizado nos modelos de pisos vinílicos: use um aspirador de pó, uma vassoura de pelos ou um pano seco.

Caso o seu piso laminado, de madeira maciça ou vinílico esteja com incrustações, você pode utilizar um pano úmido bem torcido embebido em água e apenas duas gotas de detergente neutro. Não exagere no uso de água para não danificar esses acabamentos!

Então, gostou das nossas dicas? Para receber mais conteúdos como esse no seu e-mail é só se cadastrar na nossa newsletter.

Se ainda ficou com alguma dúvida, deixe sua pergunta aqui nos comentários!

Contrate um ninja