Realizar uma construção ou reforma de grande porte é uma tarefa que exige bastante dedicação. Afinal, ao longo do processo, há inúmeros detalhes que precisam ser analisados a fim de garantir que o local fique visualmente atrativo e, principalmente, seguro a todos os indivíduos presentes. 

Diante desse cenário, muitas pessoas estão procurando se aprofundar na chamada fiscalização de obras como uma maneira de evitar prejuízos ou comprometer o projeto.

Realizada por um profissional especializado no assunto, essa prática pode ser feita tanto em espaços públicos quanto particulares, tendo como principal objetivo encontrar irregularidades e verificar se as alterações estão em acordo com o planejamento inicial.

Caso você esteja com planos de iniciar um novo projeto, este é um excelente momento para se aprofundar no tema, entender como funciona a fiscalização e até mesmo descobrir alguns passos para fazer com que o seu trabalho seja aprovado mais facilmente. É só acompanhar a leitura e ficar por dentro!

O que é uma fiscalização de obras?

No ramo da engenharia, arquitetura e construção civil, muito se fala sobre a fiscalização de obras. E o primeiro passo para evitar que o seu projeto seja barrado nessa fase é compreender como essa prática funciona.

Para começar, tal ação está previamente definida na Resolução 1010, do Conselho Federal de Engenharia e Agronomia (CONFEA), apresentada como “uma atividade composta pela inspeção e controle técnico de uma obra ou serviço. A sua finalidade é verificar e examinar se a execução está de acordo com o projeto, bem como seus prazos e especificações”. Já na Lei Federal 8666, esse método é visto como um serviço técnico profissional especializado.

Em obras públicas, por exemplo, a fiscalização possui um forte papel social, uma vez que os seus recursos devem ser utilizados de maneira econômica, eficaz e extremamente eficiente.

Qual a sua importância?

Independentemente do porte do projeto, a fiscalização de obras é fundamental. Tal necessidade pode ser ainda maior quando a execução é composta por alto investimento, prazos muito bem estipulados e objetivos exclusivos.

E, como sabemos, não é sempre que os profissionais responsáveis pela construção possuem tempo hábil para realizar uma boa gestão controlando os prazos previstos, entrando em contato com os fornecedores e conferindo demais detalhes importantes. É exatamente nesse momento que o serviço de fiscalização de obras faz toda a diferença.

Ao contar com esse acompanhamento, todo e qualquer indivíduo poderá aproveitar alguns benefícios, como:

  • aumento da qualidade do resultado da obra;
  • diminuição dos custos, sem comprometer os atributos do projeto;
  • controle de prazos em cada fase, evitando o atraso da entrega final.

E não acaba por aí!

Com a fiscalização adequada, todos os requisitos legais serão respeitados, como é o caso dos desejos do cliente, dos procedimentos mais seguros, das normas e muitos outros. Em diversas situações, esse trabalho ainda proporciona um suporte interessante a fim de diminuir os impactos ambientais e garantir todas as medidas de segurança necessárias.

Que tipo de profissional realiza essa tarefa?

Não faltam razões para que a fiscalização de obras seja relevante em um projeto. No entanto, para que tal trabalho seja concluído de maneira satisfatória, é preciso contar com um profissional capacitado: o chamado fiscal de obras.


Uma vez atuando em uma construção ou reforma de grande porte, esse especialista terá total poder para corrigir falhas que possam prejudicar o andamento ou a conclusão de um projeto.

Fora isso, ele precisará estar periodicamente presente no local da execução — desde o início, até o fim —, como uma maneira de verificar cada etapa, realizar os registros corretos, praticar medições e, com isso, evitar que o cronograma apresente atrasos. Em linhas gerais, podemos dizer que a sua função está completamente ligada às práticas físicas e financeiras do planejamento.

Planta de uma construção, mostrando que na fiscalização de obras é preciso acompanhar cada etapa.

Existem diversas tarefas a serem seguidas pelo fiscal de obras durante a sua atuação em um canteiro. Entre as principais, podemos destacar:

  • EXIGÊNCIAS: o profissional deve exigir das empresas contratadas o cumprimento completo das obrigações contratuais que constam nos documentos do projeto e na legislação em vigor;
  • VISITAS: será preciso fazer vistorias frequentes ao local das obras, principalmente, ao longo das etapas em que há a execução de atividades completas e com maior nível de responsabilidade;
  • REGISTROS: o fiscal precisará registrar todos os detalhes que envolvem as obras. Esse cuidado serve para manter a transparência em relação ao projeto, sempre mostrando o que já foi cumprido e o que está em atraso;
  • PRAZOS: em alguns casos (e somente quando for preciso) o especialista deverá solicitar que haja adiantamentos contratuais relacionados ao prazo das entregas.

Também vale lembrar que o trabalho desse profissional é de enorme responsabilidade. Afinal, é a partir da sua dedicação e registro adequado de informações, que serão liberados os pagamentos mensais aos fornecedores do projeto.

O que fazer para tornar o trabalho do fiscal mais efetivo?

A princípio, muitos clientes não imaginam, mas existem maneiras interessantes de tornar o trabalho do fiscal de obras ainda mais eficiente. Uma delas é investir nas famosas ferramentas digitais, que são ótimas para otimizar o tempo, agilizar o andamento do projeto e registrar as informações mais importantes de modo padronizado, sem perder muito tempo ou cometer erros pela falta de organização.

Atualmente existem tecnologias próprias para essa finalidade, como é o caso dos aplicativos ou softwares exclusivos. Em muitas situações, essas ferramentas conseguem até mesmo substituir as clássicas planilhas, enviando notificações periódicas aos envolvidos e criando uma rotina mais dinâmica e eficaz

Ao conseguir atuar com agilidade, o profissional ainda poderá adiantar algumas etapas e evitar uma série de problemas relacionados aos prazos de entrega.

Como funciona o trabalho do fiscal de obras?

Até aqui, já entendemos a importância e quais são as obrigações de um especialista durante o processo de fiscalização de obras. Mas, e no dia a dia, como esse serviço é realizado? Abaixo, acabamos com a sua curiosidade.

No início do projeto

Na etapa primária das obras, o fiscal precisará conferir alguns documentos de extrema importância para o sucesso da execução. São eles:

  • um arquivo com todas as informações sobre o contrato, as especificações e os memoriais;
  • os cronogramas financeiro e físico do planejamento;
  • a ordem de serviço;
  • a Anotação de Responsabilidade Técnica (ART).

Com esses materiais em mãos, o profissional deverá obter o chamado “diário de obra” e conhecer os responsáveis pela realização de cada tarefa. Ele também será o responsável por verificar e aprovar o projeto do canteiro e das instalações provisórias.

No desenvolvimento do projeto

Em sua maioria, as atividades do especialista serão realizadas no canteiro de obras. No decorrer das execuções, ele precisará criar registros e medições, de acordo com as fases que forem sendo concluídas.

Também será preciso opinar sobre a necessidade — ou não — de solicitar adiantamentos e informar quando houver risco de multas, rescisões contratuais e demais circunstâncias que interfiram no cumprimento do contrato.

E mais: ele terá o poder de fazer testes, ensaios, exames ou qualquer outro método necessário para conferir a qualidade dos serviços. Se considerar necessário, ainda haverá a possibilidade de exigir a substituição de equipamentos, ferramentas e materiais, bem como paralisar todos os serviços.

No fim do projeto

Assim que o projeto chegar ao fim, o fiscal terá o dever de verificar se a obra está em ótima condição, aprovando os desenhos que foram elaborados. Se tudo der certo e essa exigência estiver de acordo com o previsto, a construção será recebida e já poderá ser dada a entrada no Termo de Recebimento Provisório.

A partir disso, ainda haverá um prazo de até 90 dias para que qualquer anormalidade seja corrigida. Com todos os detalhes bem alinhados, o fiscal fará uma nova vistoria e poderá ser lavrado o chamado Termo de Recebimento Definitivo, tornando as empresas contratadas as novas responsáveis pela segurança e correção dos trabalhos

Como evitar erros para que a obra seja aprovada na fiscalização?

Gerenciar uma obra não é uma missão tão simples assim. Ao longo da execução, os gestores precisarão driblar o ritmo acelerado e, em paralelo, obedecer ao cronograma. Tudo isso, cuidando para que não haja falta de recursos, equipamentos ou mão de obra qualificada.

Dois homens em um canteiro de obras, sendo que um deles está responsáveis pela fiscalização de obras.

Se você não deseja ver o seu projeto sofrendo atrasos ou, até mesmo, barrado pela fiscalização, é importante seguir alguns passos que farão toda a diferença nesse resultado. Vamos conhecer os principais?

  • PLANEJAMENTO: levante quais são as etapas e principais atividades que devem ser desenvolvidas durante o processo. Considere ainda os custos, prazos e insumos para que a etapa possa ser concluída tranquilamente;
  • METAS: mantenha a equipe atualizada sobre os objetivos da construção. Esse cuidado ajuda a manter o foco, melhorar o desempenho do trabalho e evitar falhas;
  • SUPRIMENTOS: não deixe que os processos sofram atrasos pela falta de materiais. Em vez disso, faça com que os produtos sejam aprovados pela equipe técnica com total antecedência. Invista também, em um canal de comunicação ágil e eficaz, estabelecendo um bom relacionamento entre engenheiros e profissionais de compras;
  • RISCOS: confira todos os problemas que podem impactar o andamento das obras. Ao identificar algum possível dano, tome medidas rápidas e eficientes para combatê-lo.

Viu só? Com a leitura, ficou claro que a fiscalização de obras é fundamental para o bom desempenho de uma construção. A sua única tarefa é seguir estas recomendações e, sempre que possível, contar com o apoio de profissionais qualificados no ramo. Vale a pena!

Após conferir essas informações, aproveite para compartilhar o post nas suas redes sociais. Os seus contatos também merecem se aprofundar no assunto, conte com a Toca Obra!

Contrate um ninja